Quem somos

Matas nativas divulga informações técnicas sobre questões florestais e ambientais brasileiras. A responsabilidade técnica é de Monika Naumann, Eng. Florestal pela UFSM/Brasil com MBA em Gestão Ambiental pela União Européia.

30 Respostas so far »

  1. 1

    elisabeth karam guimarães said,

    Gostaria de saber mais sobre a recuperação da Mata Atlântica promovida pela Fundação Sebastião Salgado, no Espirito Santo.
    Acho que a solução está em projetos semelhantes. Recomeçar a plantar e tentar salvar o pouco q. restou da Mata Atlantica. Elisabeth

  2. 2

    matasnativas said,

    Elisabeth,

    a destruição das matas brasileiras tem consequencias como as que estamos vendo agora com as enchentes em SC, RJ e MG. Por outro lado, a recuperação destas matas é tarefa complexa, e só será possível em grande escala se houver um comprometimento do poder público para tal. A página da fundação mencionada é http://www.institutoterra.org.

  3. 3

    mariano said,

    Oi gostaria de fazer contato com as autoras(es) do Blog… a idéia é tentar uma troca de apoio técnico e de conteúdo nessa área…

    grato desde já,

    Mariano

  4. 5

    Bom dia Monika

    Parabens pelo teu trabalho sobre as nossas matas nativas.
    Trabalho com erva-mate e araucária. Tenho textos que denunciam desmatamentos e destoques de ervais.
    Se pertinente, gostaria de repassá-los como referência de literatura. Obrigada por existires.
    Neusa

    • 6

      matasnativas said,

      Bom dia, Neusa!

      Agradecemos pela visita… Podes enviar os textos, ou até fotos e vídeos. No momento estamos estudando uma parceria com um informativo ambiental para canalizar/publicar denúncias relativas a questões ambientais.

  5. 7

    joão vilas bôas said,

    Como vocês estão no ramo, possuo 70 hectares de mata nativa, na região de Mata Atlântica, disponíveis para venda para interessados em compor reserva legal, localizadas no sul de Minas Gerais – Serra da Mantiqueira. Preço por hectare r$ 8.500,00. Aos interessados entrar em contato pelo email jnovb@hotmail.com. Grato.

  6. 8

    Clarimundo said,

    Oi tudo bem! Tenho um viveiro de espécies nativas em Pelotas e estou com uma super oferta. Estou vendendo mudas com mais de 40cm de altura (as mudas são produzidas em tubetes o que facilita na hora do plantio) estou vendendo a R$0,60 unid.
    Temos mais de 200.000 mudas para negociar
    Contato:
    Clarimundo1971@brturbo.com.br
    (053)32735778 ou 84014600 (Clarimundo)

    • 9

      matasnativas said,

      OK Clarimundo. Se a região de Pelotas tiver interesse em implementar o modelo da Floresta de Uso Múltiplo, seremos seus clientes!

  7. 10

    Claudia Concepción said,

    Queridos,

    1º parabéns pelo site e trabalho belíssimo;
    e o outro é que procuro um senhor chamado Nelson Ishisato, tenho 3 cerejeiras com 3 anos, que veio dele e perdi toltalmente o contato. Sinto saudades pois tenho o como meu avô….o sentimento é o mais importante.
    Preciso da ajuda dele pois as mudas precisam de adubo e eu perdi o papel de adubação com a mudanças de comodos. Se vcs o conhecerem ou souberem por favor, por compaixão, por amor…envie meu e-mail a ele ou me comunique o mais rápido possivel… Vcs já são o quarto grupo que me comunico direto a procura dele.

    Muito obrigada
    Claudiña.

  8. 12

    Marcos Rodrigues said,

    Olá,

    parabém pelo site!

    Sou formando do curso Técnico em Meio Ambiente e moro atualmente em Butiá-RS.
    Tenho interesse especial em projetos de recuperação de áreas degradadas, se possível gostaria de ver trabalhos sobre coleta de sementes para produção de mudas nativas, qual a época apropriada, métodos, etc.

    desde já, obrigado pela atenção!

    abçs.

    • 13

      matasnativas said,

      Bom dia, Marcos!

      A equipe do blog presta consultoria nesta área. Artigos deste gênero são encontrados em publicações técnicas especializadas na área, e as épocas podem variar conforme a região do país, as condições edáficas e climáticas. É necessário saber identificar as espécies, e devem existir árvores-matrizes adequadas para a coleta de sementes.

  9. 14

    Mario Mota Machado said,

    Olá, sou Eng. Florestal e gostaria de registrar aqui minha indignação à respeito do fato de se poder explorar ‘racionalmente’ as áreas de reserva legal. Isto é um absurdo. Os educadores deveriam ser instruídos a mostrar as pessoas o verdadeiro custo ambiental dos modelos sociais e econômicos de hoje em dia e conscientizá-las do fato de serem insustentáveis. Temos um passivo ambiental enorme, acumulado pelas gerações anteriores e devemos atinar para o fato de que a solução para um dia insuportavelmente quente não é um ar condicionado e sim um bosque no quintal.

    • 15

      matasnativas said,

      Realmente Mário, do ponto-de-vista ambiental o ideal seria que a RL não fosse explorada. A questão é que temos que começar por algum lugar, e seria preferível ter uma área de RL com exploração seletiva de espécies nativas (sem corte raso) a ter uma RL ocupada por monoculturas. Além disso, será necessário incrementar, e muito, a utilização de sistemas agroflorestais na parte “produtiva” das propriedades.

      As discussões em torno do CFB, bem como de questões semelhantes como os planos diretores, são basicamente uma discussão sobre “quem ganha” e “quem perde”. Quem está “ganhando” hoje não quer deixar de fazê-lo, e quem está “pagando o pato” está cada vez mais “de saco cheio”. Geralmente os prejudicados estão distribuídos de forma difusa, não tendo lobbies para defender seus interesses. Quando percebem que estão tendo prejuízos decorrentes da deterioração da qualidade ambiental, apelam para a justiça. Mas ações judiciais podem levar anos para serem resolvidas, e há poucos juízes no judiciário brasileiro com conhecimentos suficientes na área ambiental para avaliarem corretamente as dimensões e as implicações dos impactos ambientais de muito do que se “vende” por aí como sendo o “progresso” e os “empregos”.

      De qualquer forma, é bom que fique claro que a crise ambiental levará inexoravelmente ao empobrecimento econômico da população brasileira.

  10. 16

    Marcos said,

    Minha família possui uma propriedade área de 380 alqueires situada em região montanhosa, dos quais aproximadamente 280 são mata nativa. Cerca de 80 alqueires de nossa propriedade já são utilizados pela Votorantin Papel e Celulose, e o artigo de “Florestas de Uso Múltiplo” chamou a atenção pela possibilidade de preservação dessa área por uma parceira com empresa que necessite delinear áreas de proteção sob sua responsabilidade. Existe alguma iniciativa nesse sentido no setor privado nacional ?

    • 17

      Marcos said,

      Relendo o artigo, acho que não fui muito claro: a área que se pretende estabelecer uma Parceria com empresa privada seriam os 280 alqueires de mata nativa, nos moldes como já se faz internacionalmente, como uma “locação” da mesma contendo cláusulas restritivas para qualquer outra finalidade que não a conservação da mata original.

      • 18

        matasnativas said,

        Bom dia, Marcos!

        Provavelmente você poderia “alugar” sua área para algum produtor de mudas de espécies nativas (coleta de sementes). Isso dependeria de quais espécies existem no local, da sua acessibilidade e da demanda por mudas de espécies nativas na região.

        Outra opção seria procurar a Votorantim, que também tem alguma produção de espécies nativas para programas de fomento, para ver se haveria interesse.

  11. 19

    Lucas Alberto de Oliveira said,

    Olá!

    O site é excelente.

    Eu gostaria de receber algum material sobre como formar uma mata nativa aqui no Paraná, mais certo, Campos Gerais.
    Estou trabalhando num projeto de recuperação de área de beira de arroio!

    • 20

      matasnativas said,

      Olá, Lucas!

      Conhecemos bem a região de Ponta Grossa. Como não há “receitas prontas” de recuperação de margens de arroios e cada caso é um caso, entraremos em contato por e-mail para tratarmos do assunto.

  12. 21

    Luciano said,

    Gostaria de comprar umas mudas de araucaria, como posso obter ?

  13. 22

    Claudia said,

    Olá, tenho interesse em um orçamento para 40 mudas pequenas, com quem devo falar? Obrigada! Claudia

  14. 23

    Hola!

    ¿podríamos intercambiar semillas?

    Mira: http://www.huertasurbanas.com/seeds-exchange/

    Tengo semillas de arazá rojo (psidium catleianum), guayaba amarilla-rosa, guayaba blanca, y en
    unos meses tendré de:

    guaviyú (myrcianthes pungens)
    feijoa (falso guayabo, acca sellowiana)
    tamarillo (tomate de árbol)
    y quizá de:
    sete capotes (campomanesia guazumifolia)
    uvaia (eugenia pyriformis)

    … también tengo pitangas, pero están dando pocos frutos porque todos nuestros árboles son muy
    jóvenes, entonces de algunos no tendré semillas para intercambio

    Quiero comentarte que lo que hago es un hobby, pero no tan leve… con unos amigos
    vegetarianos estamos construyendo un “bosque de alimentos” que es un proyecto social, pensamos
    alimentarnos 10 personas con 1/2 hectárea de frutales y hojas comestibles en 10 años; y el bosque
    se deberá sustentar solo, sin trabajo (al ppio será mucho trabajo…); ya lo han hecho otras
    personas en Inglaterra, Australia, y muchas tradicionalmente en India y otros lados
    (amazonas!!!);

    Quería comentarte estas cosas para que sepas que cualquier semilla que mandes estará en buenas
    manos!

    Por otro lado, tengo más frutales de américa del sur, pero muy pequeños, sembrados este año de
    semilla:

    jaboticaba vexator o azul (blue grape, es amazónico y de Venezuela sobre todo)
    jaboticaba híbrido, precoce o rojo (da frutos en 3 a 4 años, en vez de 8 a 15 como el sabará)
    jaboticaba sabara (tengo 3 plantas de 4 años de edad aprox)
    camu camu (apenas una chiquita)
    arazá amarillo (muy pequeñas, cuesta que sobrevivan)
    chamba/palillo (campomanesia lineatifolia, creciendo bien, pero es amazónico)
    chirimoya (varias pequeñas)
    guabiroba (campomanesia xanthocarpa 1 de Misiones, debe tener 2 años de edad)

    y varias más que ahora no recuerdo… cedar bay cherry, key apple y esas cosas…

    El tema es que para el bosque necesitamos frutales subtropicales que resistan heladas de -5º C;
    en mi jardín puedo cultivar cualquier cosa (en el del fondo no baja de -3º C, pero tengo un
    jardín frontal que no baja de -1º C)

    En fin, espero tu respuesta

  15. 24

    Edson Calirio said,

    Eu gostaria de adquirir tres mudas de Aspidosperma australe para introduzir em um projeto no colegio no qual trabalho.Qual o valor de cada muda?Como faco para adquirir?
    Att.Prof. Edson.

  16. 25

    RUI PESQUEIRA said,

    boa tarde pessoal sou colecionador de frutiferas aqui no rio de janeiro e venho oferecer mudas de frutas das regioes amazonica,cerrado e mata atlantica para troca ou venda tenho uma variedade bem grande.
    CONTATO:Email; pesqueirarui6@gmail.com (21)997852489
    ATT:RUI PESQUEIRA

  17. 27

    João Paulo said,

    Prezado, boa tarde!

    Solicito orçamento de 1600 mudas nativas de Mata Atlântica com porte de 2m, com frete para Duque de Caxias/RJ. As mesmas não possuem especificação de DAP.

    Aguardo retorno.

    Obg.

  18. 29

    Olá! Estou interessado em 01 muda de sapiranga, também conhecida por paua alazão ou pau mulato, nome científico Eugenia Multicostata. Vocês tem tal muda?
    Obrigado, Cassio

  19. 30

    RUI PESQUEIRA said,

    CASSIO ENTRE EM CONTATO PARA MELHOR ENTENDIMENTO
    Email: pesqueirarui6@gmail.com


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: