Reserva legal – restaurar ou compor?

O que é mais interessante: restaurar a área de reserva legal ou adquirir uma outra área de mata?

Pensamos nisso porque recebemos o pedido de divulgar a disponibilidade de uma área de mata para fins de composição da reserva legal:
“Como vocês estão no ramo, possuo 70 hectares de mata nativa, na região de Mata Atlântica, disponíveis para venda para interessados em compor reserva legal, localizadas no sul de Minas Gerais – Serra da Mantiqueira. Preço por hectare R$ 8.500,00. Aos interessados entrar em contato pelo email jnovb@hotmail.com. Grato.”

Cada caso é um caso, e a decisão dependerá de vários fatores. O caminho mais fácil é o de adquirir áreas de mata já existentes (desde que ainda existam na bacia hidrográfica ou na região). Também é a opção mais econômica, pois uma restauração florestal seguindo o modelo das Florestas de Uso Múltiplo, sem o apoio do poder público, poderá custar até mais do que o valor acima mencionado. Por outro lado, uma floresta restaurada considerando também critérios de futuro uso econômico poderá ser muito rentável, o que já não é o caso de uma floresta inteiramente “natural” que, além disso, provavelmente terá sua exploração restringida.

Assim, a diferença entre estas duas alternativas é: se quisermos atender apenas à legislação, optaremos pela aquisição de uma área remanescente de floresta. Se pretendermos aliar preservação ambiental com utilização econômica, investiremos numa Floresta de Uso Múltiplo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: